Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

30 minutos de yoga

Motivos vários levam-me a não conseguir colocar os pezinhos no ginásio, esta semana. (ohhhhhhhhhhhhhhhhh que peeeeeeenaaaaaaaa! #SemIroniaQuaseNenhuma). Por isso, decidi manter alguma actividade por casa. Não, não é nada disso que estão a pensar. Claro que não fui correr.

Não, também não é isso, não vou fazer limpeza geral à casa - até porque já fiz.  
Então? Vá, puxem lá pela imaginação. 
Ah! Não, também não isso suas mentes cinzentas...


Yoga. 

 

Pois é, já que ia mexer o corpo em casa, pensei cá com os meus fechos (raramente tenho botões): 
"Oh Caracol, aqui está uma boa oportunidade para experimentares Yoga... Tu até já apanhas um bocado de fitness, porque não variar? Vais lá agora fazer burpees na sala e afundos no sofá. Nada disso, pá! Liga masé o youtube e põe uma daquelas aulas para to... Profissionais. Vais gostar, vais ver. Vai na volta e ainda vais passar a fazer isso todos os dias, antes de começarea o dia. Yoga de madrugada e fitness ao almoço. Não é tentador?"

Pois que a nossa ralação não resultou muito bem. 

O problema não é ele, sou eu. 
Como sempre, quem termina a ralação puxa as culpas para si, numa tentiva vã de atenuar a dor do outro. No caso do Yoga, não me parece que ele vá sentir muito. Tem os chakras bem alinhados e uma mente sadia, acho que fica bem sem mim.
Então e a experiência? 
Não posso dizer que foi má, até porque comecei pelo básico e pareceu-me bastante semelhante a uma aula de Pilates/Alongamentos para iniciados. 
O meu problema é a calma. A senhora professora diz para elevar o trooooonnnncooooo e quando ela chega lá cima já eu estou há 30 segundos à espera dela. 
E a respiração? A eternidade que não dura cada inspiração e expiração? Dava para contar um rebanho de carneiros só no tempo de inalar oxigénio! Quando chegava à fase de expulsar o dióxio de carbono já tinho que mudar de produtor, porque ninguém tem tanta cabeça de gado por hectare. 
Claro que o facto de ser via youtube também contribui para o - segurem-se almas que adoram Yoga! Respirem! - tédio e não é de todo a forma adequada de se experimentar uma modalidade. Acredito piamente que ao vivo a coisa seja mais - segurem-se almas que adoram Yoga! Respirem! - intensa. 
Acabei mais nervosa do que quando tinha começado e só não fiz meia dúzia de burpees porque passava das 11 da noite e sou uma boa vizinha.