Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Não vai doer, pois não?

Detesto dentistas. Tenho um medo que me pelo e evito ao máximo pôr os pezinhos no consultório. Mas ontem teve mesmo que ser. Já andava há tempo demais com uma reconstrução provisória (nem vos digo o tempo, até coro de vergonha) e lá me arrastei, literalmente, para o gabinete. Pelo caminho, ponderei "adiar" e lá dei comigo a magicar que se calhar o homem não se ia safar sozinho com o miúdo, ou talvez que este estivesse num daqueles dias de bradar aos céus, em que tudo o incomoda, qual florzinha de estufa. Depois lembrei-me que já tirei os quatro sisos, já passei por um parto natural (que prefiro mil vezes a uma ida ao dentista) e que já tenho mais do que idade para ter juízo e não panicar por algo tão simples como uma reconstrução dentária. Em boa verdade, não é a dor que me assusta, embora seja uma mariquinhas no que toca a dores na boca, é tooooodo aquele processo, aquele tremer miudinho por não ver o que me estão a fazer, o estar com a boca tão aberta parece que os maxilares se vão deslocar, o barulho das brocas a remexerem no esmalte como se estivessem a desbastar calhaus de gratino, o formigueiro da anestesia, o não puder falar. Eh pá, o que me custa estar ali de bico calado sem puder meter uma ou outra graçola para aliviar os nervinhos! Uma chatice participar numa conversa só com o olhar ou com o mover de sobrancelhas. É que nem mexer a cabeça se pode! É horrível. Odeio dentistas, já disse isto?

4 comentários

Comentar post