Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Desenganem-se aqueles que, como eu, pensavam...

...Ah, que maravilha, vou uns dias de baixa. Vou poder passar mais de tempo de qualidade com o puto, fazer-lhe montes de cócegas naquela barriga boa para ouvir a música que é a sua gargalhada, pôr o blogue em dia e as séries enquanto ele dorme a sesta, que será mais longa, ou até duas, uma de manhã e outra à tarde, pelo efeito do Atarax. Ah, vai ser mesmo fixe.

Pois...

Só vos tenho a dizer o seguinte: já se passaram cinco dos meus dez dias de baixa, só consegui ver o Walking Dead, nada de séries novas que tenho na lista de espera, estou a tentar acabar de ver A Culpa é das Estrelas, que passou no sábado na Sic. Há 3, três!, dias que tento acabar de ver aquela porra. A televisão é o Panda e não raras vezes puxo atrás para que possa ver a publicidade. Acho que já ouvi o genérico do Panda umas 359 vezes. Não sei que raio vê o puto num panda a soprar bolinhas de sabão, encarcerando nelas uma zebra e um leão, que supostamente são seus amigos. Um amilhaço o Panda.

Esqueçam o Atarax e ah, e tal, isto provoca muita sonolência e é natural que fique mais pachorrento... Pois sim, provoca sonolência, é verdade, o moço parece que anda bêbado de sono, chegando a tropeçar em pequenas partículas de pó que teimam em colocar-se no seu caminho, mas e dormir? 'Tá queto. Ele pede colo, ele quer ir para o chão, ele volta a pedir colo, ele volta a querer ir para o chão. Ele quer a chupeta. Afinal não, é uma bolacha. Ele atira-se para o chão, bate com pé e faz birra por coisa nenhuma. Dás-lhe a chupeta que é atirada para ao chão, num gesto de rebeldia e impertinência. Passam-se cerca de cinco minutos, entre que foi Marinho? Que queres, diz à mamã? E choro sem lágrimas, gritinhos de impaciência, punhos cerrados. Até que, por fim, te pede colo. E a chupeta. E a fraldinha de pano. Quando parece que, finalmente, vai sucumbir ao sono que o domina, começa tudo, outra vez.

A sesta, aquela coisa looooooonnnnnnnnggggggggggaaaaaaa de trinta minutos, quarenta na melhor da hipóteses, serve para estender a roupa, colocar outra a lavar, dar um jeito à cozinha, mais um jeito à casa de banho, varrer a varanda e sentar-me um bocadinho no sofá para vir aqui... Momento no qual, regra geral, ele acorda, já bastante mais disposto, a apontar para o computador com Hmmms e palminhas elucidativas, fazendo a sua mãe refém do Youtube e da Xana Toc Toc. Ou dos Caricas. Ou, mais recentemente, das canções da Maria.

Não esquecer o tratamento das vesículas, que entretanto já estão quase todas com crosta. Temo que um dia me chamem a CPCJ, tal é a berraria cá em casa. E não, eu não mergulho o puto em ácido, nem lhe estou a dar uma tareia de cinto. Estou mesmo só a passar creme hidratante, pelo CORPO TODO, duas vezes por dia e aplicar um spray desinfetante em TODAS as lesões, umas três vezes/dia. E sempre que lhe mudo a fralda, já que a área genital é o ground zero da sacana da varicela.

Posto isto, chego à noitinha derreada e com imensa vontade de... Dormir.

 

 

 

2 comentários

Comentar post