Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Desafio - Uma paixão chamada livros #12

Livro para o qual escreveria uma sequela

 

Uma pergunta verdadeiramente difícil. Não costumo ler sequelas (só li uma saga em toda a minha existência), a única que me recordo assim de repente é A Cúpula, de Stephan King, gajo que tem por hábito escrever mais do que um volume para a mesma história.

Regra geral, fico satisfeita com os finais e acredito que as personagens viverão pacificamente a sua vidinha, ali na minha estante, no meio das páginas que mas apresentaram. Não ficam presas entre lombadas, vagueiam pelos vizinhos, jogam à sueca, partilham vivências e no final do dia bebem um copo todos juntos, lá na esplanada do sítio. Gosto de pensar que o professor Noronha já debateu os seus casos com Langdon, enquanto beberricavam um cimbalino ali no Majestic, onde, com certeza, iria a determinada altura aparecer um agente da CIA que precisaria desesperadamente daqueles dois cérebros para resolver uma charada. E salvar a humanidade, claro.

Talvez esta fosse a minha sequela, um livro que juntasse a as personagens criadas por José Rodrigues dos Santos e Dan Brown, numa aventura de cortar a respiração, num frenesim de voltas e reviravoltas e símbolos perdidos, e símbolos antigos, e símbolos escondidos em peças de arte. Mas também História, e pessoas reais, e ciência, leis da física para leigos, astronomia para sonhadores. Oh, e romance. Uma gaja boa, mas boa, que lhes poria a cabeça em água. E no final se revelasse uma cabra manipuladora.

Pronto, aqui está a minha sequela.

Em boa verdade, no inicio deste texto, não fazia a mínima ideia do que responder, mas, à medida que ia teclando, lá se me saiu isto.