Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Só eu... #12

Atire a primeira pedra quem nunca disse - ainda que mentalmente e mordendo a língua com todo o fervor - palavrões durante a prática de exercício físico. Durante uma aula e com 10kg seguros nas mãos para levantar e agachar, o professor acha por bem iniciar um mote motivacional: 

- Vamos lá pessoal! É dar o máximo! Qual é a palavra mágica? Vamos lá, todos juntos, começa por F... FFFFFF.

 

- FODA-SE! 

 

Caracol, a destabilizar aulas desde 2016. Prazer. 

Sou fit! E agora?! #2

Eu achei que já tinha feito tudo, que tinha mais vidas que um gato neste mundo do exercício. Achei que podia com tudo, que me podiam colocar na pior das aulas que sairia de lá fresca e fofa, como uma alface acabada de colher. 

Eu achava... Até ao dia que me apresentaram devidamente ao Cross Training. 

As quartas são a roleta russa do exercício, nunca sabemos o que nos vai calhar, vamos às cegas e completamente à mercê dos apetites de quem manda. É uma das aulas que mais gosto, verdade, mas também a que mais dor me provoca. 

Mentiria se vos dizesse que nunca nos tinha calhado em sorte cross training, claro que já penamos naquilo que, na altura, classifiquei como "aula de educação física". Sofremos, verdade, mas não teve nem um terço da intensidade da última. Foi assim uma espécie de rissol de entrada para o prato principal, que é absolutamente infernal. 

Lembram-se dos burpees, que eu amo de paixão? 

São cinquenta. 

Related image

 

Flexões com uma porra de um saltinho, que-valha-me-nosso-senhor-não-lembra-a-ninguém?

São 25. 

Image result for gifs wtf

 

Sabem os abdominais? Completos? Daqueles mesmo, mesmo, mesmo, bons?

São 70.

Image result for gifs wtf

 

E pranchas, gostam?

São dois minutos a aguentar e uma porrada de tempo a rodar para um lado e para o outro, qual frango no espeto. 

Image result for gifs what?

 

No final, tens a sensação que te fizeram isto:

 

Image result for gifs dead:

 

 

E os dias seguintes são assim:

 

Image result for gifs tired

 

E pronto, está resumida uma aula que não precisa de qualquer acessório a não ser vosso corpinho. E, acreditem, vão desejar ser atropelados por um camião. E não estou a exagerar. 

Eu? Como assim eu?

Atingi o auge da minha carreira fit (se é que isto existe). 

Já fiz muita coisa nesta minha vida: já escrevi um livro, já plantei uma árvore e já tive um filho. Nunca, jamais, em tempo algum, pensei convencer alguém a mexer o rabinho. 

Há duas semanas fui confrontada com esta afirmação:

- Falas tanto em exercício que até me dá vontade de ir contigo. 

Apanhada desprevenida, repondo rapidamente: 

- Mas tu estás parva?! Tu és louca?! Eu passo a vida a ganir, a gemer que me dói e tu queres ir?! Quando começas?

Tenho uma ligeira tendência ao drama, não sei se já deram conta. Felizmente a minha colega (dos snikers à sobremesa) já sabe, pelo ignorou essa parte e focou-se apenas no essencial: começaria no inicio do mês. 

A primeira coisa que me passou pela cabeça, foi encomendar um treininho muitooooooo bom, em jeito de vingança pelo snikers que comeu sem remorsos, à minha frente, durante os 30 dias sem porcarias. Mas sou um pequeno bambi, a moça é franzina de cabedal, passa a vida a meter açúcar na veia para aguentar o exercício, pelo que a deixei sossegadita no seu sofrimento. 

(vamos ignorar que lhe estou a chamar fraquinha nas entrelinhas. Caríssima colega, se leres isto, cá beijinho, és a maior e isso passa. Sem ressentimentos, hã?) 

Aguentou-se muito bem a primeira semana, só gemeu até quarta da ressaca de segunda e no sábado não se queixou de dor associada ao exercício. 

Agora, o que me continua a surpreender é isto: como é que consegui esta proeza? Como é que eu, que passo a vida a queixar-me (literalmente), consegui convencer alguém a fazer mais por si? Pois, não façam essa cara, também ainda não cheguei lá. O que é certo é que almoça exercício como prato do dia e dia que gosta, que até é fixe. Era quem lhe batesse. Eu, claro, já me precavi, invoquei a minha autoridade de pessoa mais velha que a gaiata e consegui que me prometesse, a pés juntos, que nunca, jamais, em tempo algum, contaria as minhas figuras lá dentro.

Até porque para isso estou cá eu, não é verdade?

 

Sou fit! E agora?

Muita coisinha tenho para vos contar nesta temática. Tenho para mim que aquele pessoal do ginásio ficou tão entusiasmado com o novo título, que achou por bem dar cabo do esqueleto à malta. Foi uma semana completamente insana, no que toca ao exercício. Só para terem noção, fazia intenções de voltar à rotina de tapete uma vez por semana (e desta não pode passar, se quero correr pelo menos metade da meia maratona) e não fui capaz. Porque pura e simplesmente não me mexia nos dias pós aulas. E juro que não estou a exagerar.

Na segunda, tinham prometido "uma aula divertida" de combat. Uma pessoa vai com vontade de limpar o espírito, rejubilando em segredo de si para si por finalmente, finalmente!, uma aula sem saltos e exercícios que não lembram ao diabo. 

Pois... 'Tá bem abelha. 

Cheguei ao fim com a sensação de ter saltado mais do que em toda a minha vida. E eu que pensava que eram só os soquinhos e uns pontapés a fazer de conta... Que anjinho, minha gente, que anjinho. 

No começo senti-me (ainda mais) idiota: já é mau ser descoordenada, mas sê-lo e ainda ter que acreditar que iria acertar em cheio na bochecha de alguém era tão plausível como ter uma costela de Jakie Chan, que, obviamente, não tenho. Estão a ver alguém aflito, no meio de um exame de abelhas a tentar matar alguma? Sou eu, numa aula destas. Para cúmulo, um dos "golpes" ensinados seria o punho contra o queixo do (suposto) adversário. Foi aqui que achei que isto era demasiado arriscado: a probabilidade de acertar no meu próprio queixo era enorme. Limitei-me a fazer uma espécie de malabarismo às partículas minúsculas de pó que pairavam no ar e ao fim de trê segundos e meio, estava um cinturão negro de taekwondo ao pé de mim, tentando ensinar-me devidamente a arte da coisa. Acabei por lhe apanhar o jeito já quase no final, pelo que não pude apreciar a beleza de movimentos. Sem ironia, é mesmo isto, beleza de movimento. Aquilo bem feitinho é digno de vista. E de dor também, porque o segredo da tática é a força aplicada, mesmo quando o oponente é invisível. Só percebi isto a meio, imaginem se fosse logo ao inicio... Não sobreveria uma única abelha, nem braços para contar a história. 

Na quarta, ainda os meus bracinhos gemiam disto, foi-nos sorteado CrossTrainning. Mas isso... Bom, isso foi tão bom que merece outro relato. :D 

Adeus aspirante a fit

Escrevi ontem o último texto de uma rubrica que muito gozo me deu fazer. Foram 16 episódios, mais ou menos humorísticos, sobre a minha ligação ao desporto. "Diário de uma preguiçosa aspirante a fit", chegou ao fim. 

Calmaaaaaaaaa, não saquem já dos klenex, segurem as lágrimas e não dramatizem (onde é que eu já ouvi isto?). São só palavras, balelas, cromices contadas na primeira pessoa. 

Não faz sentido continuar com uma rubrica que onde me apelido de preguiçosa, quando me levanto ao domingo de manhã para correr 10km. Não faz sentido continuar a ser aspirante a fit, quando vou certinha ao ginásio, quando me esforço (vá, pronto, um bocadinho), quando fico danada porque não lá consigo pôr os pés. Eu morro 359x, chamo o cangalheiro mais vezes que o INEM, mas vou. E faço. Mesmo que chegue ao fim sem fôlego. 

"Diário de uma preguiçosa aspirante a fit", deixou de fazer sentido. 

Mas...! 

Tenciono continuar a contar a relatar as peripécias do ginásio - até porque me divertem imenso. E é aqui que vocês entram: não tenho, neste momento, um título adequado à subida de grau de fiteza. Portanto, a vossa colaboração será de extrema importância. É pôr a imaginação a funcionar e sugerir! Em forma de comentário, por mail, em comentário ao Facebook... Como quiserem. As participações serão colocadas em forma de post, no Facebook deste tasco e ficarão sujeitas a votos durante 5 dias. Simples, não é? E só para verem como sou uma mãos largas e uma pessoa bué espetacular, ofereço ao vencedor (além da extrema honra de dar o nome a uma rubrica num blogue altamente parvo).... Rufar de tambores.... Mais um bocadinho.... Tchran! O equivalente, em calorias, a uma aula de jump e de Power. Isso mesmo, chocolates (mas dos bons, hã?), equivalentes ao desgaste destas duas aulas juntas. São cerca de 1500kcal, pontinhas a emborcar. Não é espetacular? Eu sou assim, uma mãos largas. Ah, e tal e o que vais oferecer? Coisa boa minha gente, nada de chocolate de leite que isso faz um mal desgraçado. Só negros e misturas (com frutos secos, para ser mais saudável).

p>Tudo percebido? Então, vá ide lá colocar as ideias em ordem. Ah, e têm até 6a feira para participar, na próxima segunda será colocado a votos e na segunda seguinte será anunciado e contactado o vencedor.

Há lá melhor maneira de celebrar a ascensão na fiteza? :D