Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

S. João sem balão

Há anos que lanço balões de S. João. É uma tradição, algo que tentei manter, eternizar diria, que me relembra a infância, a alegria e o entusiasmo de ver o balão a subir pelo céu. Era algo que o meu pai fazia sempre, todos os anos. Nunca tive um S. João sem balão. Nunca ouvi falar em incêndios provocados por balões. Nunca.

E é precisamente por isso que este ano não vou lançar balão. Não faz sentido. Há tradições que não se devem manter. Há nuncas que devem ser alterados. Há memórias demasiado bonitas para ficarem conspurcadas pelo presente. Não faz sentido mandar fogo para o céu, quando ainda agora o inferno passou pela terra. Não faz sentido. Da mesma forma que não fazem sentido os espetáculos pirotécnicos. Brincar com o fogo é perigoso, sempre me disseram isso. E nunca tal me fez tanto sentido.

Por isso, está decidido, este ano não há balões. E não será pela falta deles que haverá menos gargalhadas, conversas e alegria, com toda a certeza.

Aviso à comunidade

Este blogue está em piloto automático. O que significa que, enquanto vocês lêem isto, eu estou refastelada numa espreguiçadeira a beber água de coco, enquanto dois moços jeitosos abanam umas folhas de palmeira para me refrescar. Mentira, o mais certo é estar a correr atrás do puto, ou a fazer "castelos" na areia. De qualquer forma... Acho que já perceberam a ideia. 😜

Já chega

Já chega. Eu não quero saber as histórias de quem morreu. Não quero escarafunchar a ferida aberta, satisfazendo a curiosidade, enquanto assisto ao sangue que dela jorra. Basta-me saber que se perderam 62 vidas, que aldeias inteiras desapareceram, que gente não tem um teto onde dormir esta noite, tampouco saberá como será a vida daqui em diante. Ou sequer se existirá vida. Já chega. Chega de sensacionalismo disfarçado de informação. Chega de títulos gordos, mórbido, disputando entre si o maior número de leitores. Haja mais respeito, mais bom senso, mais. Quando não há mais nada a acrescentar, o silêncio é um ótimo aliado. E de ti, Judite, esperava um bocadinho mais. De tudo, mas sobretudo de compaixão pela dor alheia.

Caramba...

Tenho vontade de não abrir o Facebook, de não ligar a TV, de não sintonizar o rádio nas notícias, como se isso tornasse o horror menos palpável. O número de mortes passou para mais do dobro desde que vi a notícia, esta madrugada. Não consigo conceber, sequer imaginar, o terror daquela gente que, tentando fugir, acabou cercada pelo fogo. Seis dezenas de pessoas. Completamente chocada.

Tira Teimas

Quando fazem cevada deitam primeiro a água e depois o pó ou fazem o inverso? 

E quando fazem uma sande mista? É primeiro o queijo e depois o fiambre ou ao contrário?

E rissóis? Conseguem imaginá-los num prato com massa? 

Ketchup? Só nas batatas fritas ou também em arroz e massa? 

Não façam sentir sozinha neste mundo das mesquinhices! 

Atletas Anónimos - A Di

Há umas semanas, fui surpreendida por um post, na grupeta do ginásio, que referia uma perda de 4% de massa gorda num mês. Não conhecia a cachopa, de parte alguma, mas este feito merecia mais destaque. Quanto mais não seja num blogue pequenino e altamente parvo. :P 

Tendo o "não" como garantido, meti conversa com a Di que, mesmo não me conhecendo de parte alguma, foi uma simpatia e me concedeu esta bem humorada entrevista. 

Ora atentem lá: 

Di, conta cá a nós, há quanto tempo práticas desporto de forma regular?

Sempre fui uma desportista, já desde que nasci.

Não, podia ser verdade, mas não. :D Na minha adolescência já frequentei um ginásio durante um ano, mas depois, por alguns motivos, acabei por deixar de o frequentar. Tendo em conta o meu trabalho neste momento e a minha situação física - que era muito má - decidi que tinha de voltar ao exercício a sério. Fazia algumas caminhadas, mas não era o suficiente. Em março inscrevi me no nosso ginásio, mas comecei a treinar bem mais a sério em Abril. Tinha - e ainda tenho - muita massa gorda para perder.

 

Ui...

Só em Março?!

Caramba, e perdes logo assim 4% de massa gorda?! Uau! 

 

Sim, comecei a treinar a sério em Abril e nos finais desse mês, se não estou em erro, comecei a ter aulas de PT. Tenho duas meias horas por semana e nos restantes dos dias vou fazendo o treino normal. Quando me inscrevi no ginásio, já tinha ideia de ter aulas com PT, por isso quando fiz a avaliação física com o Nuno falei-lhe nisso e também achou que podia ser uma boa ideia para conseguir atingir o objectivo mais rápido. Ah, o objetivo é ganhar massa muscular e emagrecer! Quando entrei estava com 64kg e atualmente tenho 61kg, estou a perder massa gorda e a ganhar massa muscular.

Quando comecei a treinar o Nuno achava que eu era demasiado zen: fazia os exercícios devagar, sempre com muitas paragens... Na verdade ainda me estava a adaptar ao ginásio. Então aí, aconselhou-me a avançar com as aulas de PT e o ideal seria dois dias por semana durante meia hora e complementar com o plano de treino nos outros dias. Agora sim, com o PT é a doer e o Nuno tem sido excelente: sabe incentivar, puxa por mim quando é preciso, dá-me cabo da cabeça quando as coisas não estão bem, mas também motiva quando estamos num bom caminho.

 

Tenho que perguntar: como conseguiste perder 4% de massa gorda num mês? A mim parece-me imensooooo...

 

Sinceramente? Não sei. :D  Agora a sério, tive de mudar algumas coisas na minha alimentação: comia muito pão - foi uma das coisas que cortei, atualmente apenas como 1 integral a meio da manhã - cortei praticamente os hidratos ao jantar, não sou pessoa de comer muitos doces, mas agora ainda como muito menos. É treinar muito e beber muita água. O treino tem sido mesmo fundamental.

 

E dói.  O treino é fundamental e dói. :D

Mesmo tendo começado há pouco tempo, notas benefícios no teu dia a dia?

 

Dói e muito, há alturas em que acho que vou desfalecer! :D

Noto que já não estou tão "inchada", costumo usar saias e às vezes sentia que estavam mesmo justas e agora já não as sinto a "sufocar". Mesmo no meu dia a dia começo a aperceber-me que não me canso com tanta facilidade... Há uns tempos dava meia dúzia de passos e ficava logo a bufar. Agora ainda" bufo", mas já vou conseguindo aguentar. No entanto, sei que ainda tenho um longo caminho a percorrer e confesso que às vezes assusto-me, porque há alturas em que não sei se realmente vou conseguir atingir o objectivo combinado..

 

Qual é o objectivo combinado?

Espera, vou sentar me.

Já estou. Podes dizer.

 

É melhor... :P

55kg. Quando comecei creio que estava nos 64kg. Neste momento, dado que com o tempo quente tenho tendência a fazer retenção de líquidos e também porque temos "aquelas" alturas do mês e o meu corpo tem tendência a inchar, o meu peso anda entre os 61kg-62kg.

 

Nada mau, mesmo assim, para tão pouco tempo... ;)

Como inseriste o desporto na tua rotina? Foi um processo difícil?

 Há bastante tempo que sentia necessidade de fazer algo mais, as poucas caminhadas que fazia não eram suficientes. Ainda comprei um step e um equipamento que trabalha pernas, mas não notava muita diferença, precisava de algo mesmo a sério e tinha que ser um ginásio. Não foi um processo difícil, porque quando começamos a ver resultados, por mais pequenos que sejam, percebemos que fizemos a melhor escolha. No entanto, há dias em que não há vontade para ir ao ginásio... Ou porque sinto-me mais cansada ou não dormi muito nessa noite, há dias em que simplesmente não apetece, prefiro fazer outra coisa, mas tento sempre pensar que todo o esforço acaba sempre por compensar e no fim do treino penso sempre: ainda bem que vim, até passou rápido.É preciso sempre pensar positivo, às vezes não é fácil, mas tem valido muito a pena 

 

Wow?! Comprar um Step? Quem é que compra um Step?! Eu quando quis imitar o exercício num Step, usei as escadas! :D

 

Não resultou, claro.Já tinha feito step há uns anos atrás e gostava muito, mas em casa não era a mesma coisa.

 

Passaste a encarar o exercício com gosto, diria até prazer, mas isso estragar-me-ia já a reputação, ou mesmo já estando enraizado na rotina, continua a ser um "tem de ser"?

 

Cada vez vou gostando mais treinar, mas devo confessar que ainda continua a "ter de ser". Acho que enquanto não atingir o objectivo vai" ter de ser". Talvez daqui a uns bons e largos meses passe a praticar exercício como se já fosse uma coisa normal, mas para já ainda há momentos em que há falta de vontade e até desânimo... Sejamos sinceras: estou no ginásio porque tem mesmo de ser, provavelmente se não tivesse nenhum GRANDE objectivo pela frente seria mais fácil.

Mais fácil desistir?

 

Talvez... Mas se não tivesse nenhum objectivo e fosse para um ginásio, das duas uma: ou andava lá com muito gosto ou então baldava-me com mais frequência..

 

Ora aí está uma grande verdade. O compromisso só, às vezes, não chega.

Além do Grande Objetivo, há mais alguma coisa que gostasses de alcançar? Eu gostava de mexer melhor os braços, por exemplo. Sinto sempre que estou a segurar um monte de ovos.... 

 

Sim, quero melhorar a minha resistência. Às vezes ando a correr para apanhar o comboio e fico quase a desfalecer, às vezes sinto que tenho 100kg em cima... E as pernas! Preciso de exercitar as pernas! Às vezes, quando caminho com alguma pressa, sinto que estive a correr uma maratona! :D

 

Só para terminar, imagina que do outro lado do ecrã nos lê o preguiçoso dos preguiçosos enquanto enfarda alegremente um pacote de batatas fritas. Como o tentarias convencer a fazer desporto contigo?

  

Bem, isso é uma tarefa difícil... Digo isto porque ainda não consegui convencer o meu namorado e ele não é assim tão preguiçoso 
Se esse grande preguiçoso quiser continuar a encher-se de gorduras e açúcares, se quiser ter colesterol alto, diabetes, tensões altas, uns enfartes e perder anos de vida, está de certeza num bom caminho. Mas se preferir ter uma vida mais saudável, poder até continuar a comer de tudo, com moderação, evitar alguns problemas de saúde e ter muitos longos anos de boa saúde, então o melhor que tem a fazer é começar a praticar desporto, pois pode ter a certeza que vai notar grandes diferenças e ter um estilo de vida muito mais saudável. 
Todas as pessoas deviam fazer exercício físico, nem que seja uma caminhada/corrida durante meia hora todos os dias. O exercício físico é muito importante - e já nem falo por uma questão de estética! -  traz imensos benefícios para a saúde, até ajuda e muito a aliviar o stress naqueles dias mais complicados. Por isso, mesmo aquelas pessoas que não têm disponibilidade financeira para se inscreverem num ginásio, não têm desculpa para não treinar, umas caminhadas/corridas junto à praia ou até mesmo na rua onde vivem, praticarem algum desporto... Hoje em dia há muitas alternativas para quem de facto quer fazer alguma coisa pela vida e, essencialmente, pela saúde.

Como já diz o velho ditado "parar é morrer".

Memórias

Sei exactamente onde estava há meia dúzia de anos. Sei exactamente o que senti, a hora a que corresponde cada sentimento, o minuto que durou cada conversa. Meia dúzia de vezes, a traiçoeira da memória leva-me lá, em flashbacks que não solicito e não pedem permissão para ser revistos. 

Dizem que o tempo cura tudo, mas é a maior mentira que nos contam. Não cura tudo, nem sequer cura nada. Cicatriza. E toda a gente sabe que a mazelas cicatrizadas doem. Ora porque está sol, ora porque se aproxima orvalho, ora porque chove. Mesmo aquelas que estão muito polidas, muito cor de rosinha, ou já quase no tom de pele original, mesmo essas, doem. 

E quem vos disser o contrário, mente com todos os dentinhos que tem na boca. 

 

Pág. 1/2