Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Blogue com informação crucial à sobrevivência.

Fui ao De Borla

Comprar especificamente molas para a roupa.

Só molas.

Saí de lá com:

 

  • Um cesto para as molas
  • Um tabuleiro para talheres
  • Um cena para limpar vidros, muito gira, em cor de rosa
  • Um caderno muito pequenino e fofinho que cabe mesmo naquele cantinho vazio da mala
  • As molas

Acham que fui contida?

Então esperem para ver aquilo que vi e não sabia que precisava mesmo:

  • TODAS as molduras  - a minha parede de fotografias pede uma renovação de visual. Para ontem.
  • Cestos - todos. De todos os tamanhos, nunca são demais e dão sempre jeito.
  • Jarras - Nunca tenho flores em casa, mas... São lindas! 
  • Mantas - para mim, para ele, para o puto, para os cães...
  • Objetos-que-não-servem-para-nada-mas-são-giros - I-MEN-SOS. Quero-os todos, para amanhã. 
  • Peças novas para a casa de banho  - a minha piaçaba já está velhota. Pensando bem no assunto, até é capaz de ser uma questão de saúde! 

Acho que é só. 

Ah, não! Também preciso dos utensilio de cozinha. Todos. Incluindo as formas para bombons que nunca vou usar, mas que são mega fofas. 

Hoje faz-se História

Foram decretados, finalmente!, os direitos universais dos bloggers! 

Como primeira sugestão e ativista de primeira como sou, perguntei logo se havia comida nas assembleias e onde raio era a máquina de café, problemas obviamente fulcrais e de maior importância. 

Propus ainda a resolução daquele que é o meu flagelo durante os meses sem r: a caça ao molusco. Sempre quero ver quem se vai meter comigo agora! 

E vocês que resoluções anseiam? Como encaram este dia? Contem-me tudo! 

Digam-me, com toda a franqueza, eu mereço?

Não sei se sabem, alguns talvez sim, outros nem por isso, mas eu a-do-ro música brasileira, bate forte cá dentro, bem lá no fundo, ao pé dos calcanhares. Gosto tanto, mas tanto, nem implico nada com o brasileiro cheio de dîs e de jês e diabo a sete mais o gerúndio e os caras para cima e para baixo. Já conseguem perceber o grau de amor que temos, não já? 

Agora, conseguem adivinhar a nova paixão acústica do Caracolinho? 

A Galinha Pintadinha. 

No seu original, em brasuca de gema. 

Não podia ser melhor!

Aquele momento...

Em que acordam para ir à casa de banho, ligam a tv só naquela, ficam a ver o filme que até parece giro (e de terror, uépa!) e não conseguem voltar a adormecer. <\p>

Depois queixam-se que as segundas doem.

Outono calejado

Para comemorar a chegada do outono, decidi estrear umas sabrinas novas, lindas de morrer diga-se de passagem. 

Andava mortinha por as pôr nos pés, mas ora ainda estava calor, ora a roupa não as pedia, ora isto, ora aquilo de modos que foi hoje. 

Lembro-me delas a cada instante. Mesmo neste momento, aquele em que escrevo, sentadinha na esplanada do café (ah, o agendamento de textos, essa maravilha da tecnologia!) de tornozelos cruzados e calcanhares amostra por já não lhe aguentar o contraforte ainda imaculado, lembro-me delas e tenho a certeza que a miúda da mesa do lado as cobiça. Ou isso, ou pergunta-se se terei comprado o tamanho inferior. 

Posto isto, sê muito bem-vindo outoninho, gosto muito de ti e das séries que trazes, tal como as mantinhas e os chazinhos a acompanhar bolos com canela, mas, neste momento, o que queria mesmo, mesmo, era uns curitas para os calcanhares. Ou isso uns chinelitos de dedo. Achas que dá? 

Pág. 1/2