Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Caracol

Um blogue pseudo-humoristico-sarcástico. #soquenão #ésóparvo

Passo a explicar - passatempo do repolho

A Cunhada apostou comigo uma torrada aparada em como não chegava aos 2000 comentários até ao final do dia de hoje.

O que ela disse foi isto, que passo a citar:

'Tá apostado! Mas tu não comentas mais nada até sexta! Como se fosses lá com meio repolho e quatro bolachas..."

É que ainda por cima goza com o prémio! Arre, nem parece que me pede repolho cozido cada vez que vem cá a casa.

Ora, sucede que depois a Mula falou-me ao coração e disse que estava sem cebolas, que as cebolinhas é que davam jeito e tal, e uma pessoa - que tem sentimentos - acede, corta a metade do repolho, junta-lhe metade de uma cebola grande, da colheita deste ano é bom frisar, e altera o fantástico prémio.

Como forma de incentivo extra, pergunta aos prezados leitores se preferem que lhe junte também meia tablete de chocolate ou que lhes conte uma peripécia recente (o que me lembra que ainda ninguém escolheu, logo ainda não há chicalate para ninguém, vejam lá isso) e a Cunhada quer anular o que prometeu.

'Tá bem que ainda faltam cerca de 90 comentários (estais fraquinhos), há ainda uma hipótese de ser a desembolsar para a torrada, mas agora que foram metidos ao barulho, como é que é, hã?

Pago eu ou paga a Cunhada?

A decisão está nos vossos comentários.

Ah, e Sara, não sei se já te leste para trás, mas havia meio repolho em passatempo, dadas as necessidades da bloga, foi cortado. Mas continua a valer imenso a pena. É um ótimo specimen de repolho. =D

 

 

Como a coisa funciona

Como sabem, lancei um passatempo. Uma coisa espetacular, nunca antes vista pela blogozona.

Para que não restem mais dúvidas aqui ficam as regras da coisa:

 

- Só são válidos comentários no blogue;

- Eu não comento, nem respondo a comentários, para não aldrabar a coisa;

- Ganha quem fizer o comentário 2000;

- A Cunhada não conta, mas pode comentar;

 

O prémio sofreu alterações, a pedido da Mula, que estou atenta às vossas necessidades e aberta a novas sugestões.

Assim sendo, tenho como oferta: quatro bolachas enormes (são mesmo grandes) com pepitas de chocolate, um quarto de repolho e meia cebola grande, da nova colheita. Não se pode ter tudo, meio repolho e meia cebola já era muita coisa.

Qualquer dúvida, é só dizer, respondo em forma de post.

Ah, e nada vos chegará murcho a casa, comprometo-me a enviar-vos legumes frescos, como é óbvio.

Desafio - Eu e os filmes #a ver se ponho isto em dia

Sou uma vergonha de participante, eu sei, mas hoje fico em dia.

Ora vamos lá:

 

8. Não quero voltar a ver

Assim de repente... Zoolander, tão fraquinho, tão fraquinho, que nem sei como fizeram o segundo!

9. Não vi nem quero ver

Cinquenta sombras de Grey. E não, nem os abdominais do fulano me convencem.

10. Detestei

Assim de repente... Chicago. Sou pessoa de musicais, gosto assim mesmo muito, mas este é chatinho e complicadinho, entre outros inhos.

11. Parece mentira, mas nunca vi

Música no Coração.

12. Actor preferido

Johnny Depp. Em qualquer personagem.

13. Actriz preferida

Meryl Streep.

14. Embirração (actor/actriz)

Pergunta díficil. Entre a Kristen Stwart e o seu amigo Pattinson não sei. São os dois tão maus que não consigo escolher só um.

15. Adormeço sempre a meio

Cleópatra. Já tentei, mas não consigo chegar sequer aos 60 minutos de filme.

16.Saga preferida

Hunger Games.

17. Devia ter uma sequela

Avatar. Diz que vai ter, aguardemos.

18. Deviam era ter feito só um

Amanhecer. Não sei porque raio dividiram o filme em duas partes, quando a acção só acontece no final...

19. Se a minha vida fosse um filme

Seria um indiano, com toda a certeza.

20. Se eu fosse uma personagem

Estão a ver aquela a quem tudo acontece? Que tropeça em partículas de pó, corre com dois pés esquerdos e tem uma propensão a situações embaraçosas? Sou eu.

 

Em exibição: Blog de Algo, Mula, Sofia, Ana Sofia, Drama Queen, Mafalda, Magda, Just, Fatia Mor, JP, Andy, Girl About Town, Rute, Nathy, Ana Rita Garcia, Joana, Bruxinha.

 

São quatro bolachas

A quarta está meia escondida, ao fundo, mas está lá. São quatro bolachas e meio repolho, o prémio. (ler muito rápido como as publicidades a medicamentos: qualquer dúvida consultar post abaixo. Estou interdita à resposta aos comentários. Boa sorte!)

Vamos brincar aos passatempos?

Vamos?

Novamente com comentários, que a patente disto é minha!, para atingir os 2000.

Faltam aproximadamente 150.

Eu sei, é pedir-vos muito, mas confio em vocês e nos vossos teclados. Tudo vale, como já sabem. Não me deixem é o chão sujo como da última vez, vi-me à rasca para apanhar tanto cabelo.

Então e o que ofereço?

Quatro, notem bem, QUATRO bolachas enormes com pepitas de chocolate.

Oh, não vamos participar, a Caracol só oferece cenas calóricas, gordices e aumento glicémicos.

Caaaaaaalmaaaaaa minha gente, que eu sou uma pessoa atenta às necessidades de quem me lê e sei que meia bloga agora é fit. Portanto, junto às bolachas, meio repolho. Todo não, que os legumes estão pela hora da morte e faz-me falta para acompanhar o peixinho ao jantar, mas metade é vossa. Só têm que comentar, claro.

Olhem só que prémio tão bonito:

IMG_20160420_130843.jpg

 Que cores tão lindas tem este repolhinho! Vai ficar lindamente nas vossas mesas.

A começar em 3, 2, 1....

Ah, a Cunhada - essa maria cobiça de passatempos - não conta, outra vez. E eu também não respondo aos comentários, para não ter tanto trabalho no final.

3,2,1... Partida!

É verdade, eu confesso #9

A minha vida é assim um bocadinho monótona, comum e igual a tantas outras. Não sou adepta de desportos radicais, por isso como forma de ter adrenalina e alguma aventura, vou esticando a reserva do carro.

A parva da luz acendeu há três dias e é ver-me a fazer cálculos mentais de trajetos, distâncias, velocidades, posto de combustível próximo.

Uma pessoa também precisa de emoção!

Ontem, numa loja CTT

Fiquei na dúvida se, em vez de selos e serviços de transporte, a funcionária pretendia impingir bijuteria aos clientes, tal a imensidão de bugigangas penduradas ao pescoço e nos pulsos. E não estou a exagerar, deixei de contar quando chegou ao 10º pendericalho e asseguro que tinha outros tantos.

Quando chegou a minha vez de ser atendida, deparei-me com uma barbie cinquentona, de pele queimada pelo excesso de sol (ou tabaco, fiquei na dúvida), com umas pestanas que lhe pesavam 5kg nas pálpebras (juro, não sei como a mulher conseguia manter os olhos abertos), uma sombra colada e entranhada na pele e um eyeliner à Cleopatra. Nas mãos, apresentava toda toda uma manicure digna dos casamentos ciganos do TLC.

Ontem, pela primeira vez, percebi algum sentido na música do Agir.

Já dizia a minha rica avozinha: tudo o que é demais, é moléstia.